Menopausa: entenda essa fase e saiba como lidar.

Ela faz parte do ciclo natural de toda mulher e traz mudanças que exigem adaptação, atenção e paciência.

Não há uma idade exata para a menopausa: ela varia de mulher para mulher. Em média, ocorre entre os 45 e 55 anos. Pode acontecer antes dessa fase, de forma espontânea ou cirúrgica – a chamada menopausa precoce. A menopausa cirúrgica ocorre após a retirada dos ovários ou do útero. Quando acontece após os 55 anos, é intitulada menopausa tardia.

A menopausa é o período fisiológico após a última menstruação espontânea da mulher. Nesse espaço de tempo estão sendo encerrados os ciclos menstruais e ovulatórios. O início da menopausa só pode ser considerado após um ano do último fluxo menstrual, uma vez que, durante esse intervalo, a mulher ainda pode, ocasionalmente, menstruar.

Para detectar o início da menopausa, o exame clínico é a melhor opção. Os exames mais solicitados são a mamografia, a ultrassonografia e o papanicolau.

Alguns sintomas que podem ser notados:

  • Ausência da menstruação;
  • Ressecamento vaginal (secura);
  • Fogachos;
  • Suores noturnos;
  • Insônia;
  • Diminuição no desejo sexual;
  • Diminuição da atenção e memória;
  • Perda de massa óssea (osteoporose);
  • Aumento do risco cardiovascular;
  • Alterações na distribuição da gordura corporal;
  • Depressão.

Com sintomas tão abrangentes, que vão de fogachos a depressão – não é à toa que tantos mitos envolvam o climatério –, a transição entre a fase reprodutiva e a não reprodutiva tem como marco a última menstruação. Como esse período traz um quadro muito particular de sintomas e tratamentos para cada mulher, é natural que surjam várias dúvidas. Por isso, é importante consultar seu médico ginecologista, uma vez que somente ele poderá tirar todas as dúvidas sobre a terapia de reposição hormonal.

Amora e a menopausa

Muito conhecida pela medicina popular, a amora possui inúmeros benefícios que auxiliam no bom funcionamento do nosso organismo, saúde e bem-estar. Devido às suas propriedades, ela é considerada um remédio natural para, entre outras coisas, amenizar os sintomas da menopausa. Seu consumo está ligado à regulação hormonal, isto é, ao controlar a irregularidade dos hormônios, ela ajuda a combater também seus efeitos no corpo da mulher, como: irritabilidade, ansiedade, dores, fogachos, insônia e tantos outros que são comuns nesse período. Portanto, consumir amora na menopausa pode ser uma ótima escolha para quem quer se livrar desses incômodos. Seja no formato de fruta, sucos, cápsulas ou infusões, a eficácia da amora no tratamento dos sintomas da menopausa já foi confirmada por muitas mulheres, que adotaram seu consumo como parte do dia a dia. A planta também ajuda no alívio da cólica menstrual, dores de cabeça e no controle da instabilidade de humor provocada pelas variações dos hormônios femininos.

Amora Plus

Reforçando os benefícios da Amora e aliando a outros potentes insumos (cimicífuga e isoflavona) e buscando garantir a praticidade ao dia a dia das mulheres, a Ao Pharmacêutico desenvolveu o Amora Plus, que ameniza os sintomas da menopausa, fazendo com que essa fase seja mais tranquila e feliz.

 

Fonte:

https://www.vitaminasnaturais.com/beneficios/amora-na-menopausa/

http://www.gineco.com.br/saude-feminina/menopausa/o-que-emenopausa/

Literatura Amora Em Pó

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *